Pular para o conteúdo principal

O QUE FAZER NA HORA DE VENDER SEU CARRO


Depois da redução do IPI, os carros usados desvalorizaram muito. Isso na base da troca. Quem tem consciência e principalmente paciência para vender o seu usado por conta própria, não sai no prejuízo. Pelo contrário, só tem a ganhar.

Algumas revendas, ou melhor, boa parte delas, tem subvalorizado o usado na base da troca. Se você tem um Renault Clio, por exemplo, cujo preço de tabela é R$17mil, é bem provável que hoje ele seja avaliado por R$10mil ou menos. Mas se você quer aproveitar a redução do IPI e trocar por um zero km, ou até mesmo por um seminovo, o melhor que se tem a fazer é vender para particular.

Para isso a primeira tarefa é saber o preço do seu veículo baseado na tabela FIPE. Você pode fazer isso por aqui. Depois, estabeleça o valor mínimo que você está disposto a aceitar para a venda.

Feito isso, faça uma revisão completa no carro e um levantamento de quanto vai gastar para deixar o veículo mais atraente. Por exemplo, pincelar, trocar pneus, amortecedores, faróis e lanternas e até mesmo volante e manopla do câmbio, quando estes estiverem muito gastos. Isso tudo serve para dar uma aparência melhor ao carro. Não se esqueça também de lavar e, se precisar, cristalizar e polir.

Após essa “garibada”, anuncie o carro em sites como WebMotors, Carsale, Mercado Livre etc. Coloque também anúncios nos vidros do carro. Muita gente acha que esse tipo de anuncio dá a entender que o dono está desesperado para vender o carro. Não é bem assim. Você quer vender o seu carro, então quanto mais gente souber, melhor.

Quando fizer isso deixe o carro à mostra. Não adianta gastar tinta, papel, gráfica e deixar o carro na garagem. Sempre que puder, estacione na rua, de preferência nas mais movimentadas. Em estacionamentos, shoppings e supermercados, deixe o carro em lugares estratégicos, onde há grande movimentação de pessoas. Pode parecer bobagem, mas esse tipo de coisa dá mais resultado que deixar o carro na garagem e anunciado no site.

Na hora da negociação haja sempre com um pensamento, "eu só vendo este carro por x". Não se desespere, por mais difícil que seja, a pior coisa a fazer neste momento é vender o carro, para ficar livre dele. Não é hora de se apavorar, é hora de negociar. Principalmente se você tiver um bom carro na mão.

Tente ser flexível e transparente ao máximo. Compradores de carros particulares gostam desse tipo de negociação. Muitas vezes quem irá te procurar é aquele cara que entende de carro e não aguenta conversa de vendedor. Se ele baixar demais o preço do seu veículo, lembre-o de que você não pode vender abaixo do valor x. Conte a sua intenção em adquirir outro veículo e que precisa de y para dar entrada.

Por último e mais importante de tudo: SEJA HONESTO. Vendedores honestos atraem compradores honestos. Quanto mais transparente e honesto você for, mais o possível comprador confiará em você. Não adianta querer levar vantagem em tudo. Essa ideia do jeitinho brasileiro para tudo atrapalha, e muito. É por atitudes como estas que o Brasil continua o mesmo desde o tempo do descobrimento. Em países de primeiro mundo, as negociações são claras. É verdade que lá existe picareta e bandido, mas na maioria das vezes as pessoas fazem negociações honestas.

Por fim tenha muito cuidado na hora de transferir o carro. Você pode pagar alguém para cuidar da papelada e ficar tranquilo. Mas lembre-se, se o objetivo for o lucro, faça você mesmo.

Se tudo correr bem, você vai vender o seu carro, pelo preço de mercado e faturar a comissão, que iria para o bolso do vendedor. Uma recente pesquisa da Universidade Harvard, mostra que pessoas que vendem seus próprios carros, ficam mais satisfeitas com a negociação feita para outras pessoas, do que para empresas. Mesmo não obtendo o resultado planejado. A venda de um carro pode envolver muito mais do que o senso comum imagina. Vender o próprio carro é, antes de mais nada, um evento social. Você vai se relacionar com pessoas de todos os tipos. Vai negociar de várias maneiras possíveis e, pode até fazer novas amizades.

Sabendo agir de forma correta, você só tem a ganhar.

Comentários

  1. Vender o carro por conta propria pode ser bom mas da trabalho.. eu prefeiro chegar e trocar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalho não dá. Só é preciso um pouco de paciência. Fazendo tudo certo, no tempo certo você só tem a ganhar. Se você não se importa com seu dinheiro o problema é seu.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

AS VANTAGENS DE COMPRAR UM VW GOL

Muito tem se falado dos carros "nacionais". Uns metem o pau, outros elogiam e alguns até os veneram cegamente torcendo como se fossem times de futebol. A verdade é que existem vantagens e desvantagens nesses carros.

Num mercado tão peculiar como o nosso e cada vez mais exigente, fica difícil saber quais as verdadeiras vantagens de se comprar um automóvel "nacional". Vejamos então quais são as vantagens de se comprar um Gol, o carro mais vendido do Brasil, que hoje enfrenta uma queda brusca nas vendas por motivos óbvios.

CINCO CARROS 1.4 MAIS POTENTES

Sem delongas, vamos aos carros 1.4 "nacionais" mais potentes do mercado. Economia, conforto, espaço interno, nada disso vale aqui. O que vale é subir o morro tranquilo, com as bagagens e a família toda no carro. Será que isso é possível? Vamos à lista:


5 - Peugeot 207 1.4 16v
O 207 conseguiu uma façanha que parecia ser impossível. Ser menos potente que os motores Fiats. De imediato, os números não parecem surtir efeito. Mas é quando se anda no francesinho, que o desespero de pegar um morro vira rotina. O Citroen C3 tem o mesmo motor do 207.
Potência máxima (cv): 80,0 (G) / 82,0 (E) a 5.250 rpm
Torque máximo (kgf.m): 12,85 (G) / 12,85 (E) a 3.250 rpm

Ford vai utilizar o Microsoft HoloLens para projetar carros

Criticado por uns e amado por outros, o Microsoft HoloLens vem ganhando força no setor industrial. A prova disso é que a Ford se uniu à Microsoft para projetar seus carros em realidade aumentada.