Pular para o conteúdo principal

CINCO CARROS POPULARES MAIS RIDÍCULOS VENDIDOS NO BRASIL

Os carros populares vendidos no Brasil, não são apenas caros. São, acima de tudo, ridículos. Foi preciso uma enorme pesquisa, com os mais renomados especialistas em carros do universo, para se chegar aos cinco carros populares mais ridículos vendidos no Brasil. Os critérios de avaliação vão desde o projeto até quem compra. O resultado é este aqui:

1. Fiat Uno Mille

Não precisa dizer muita coisa sobre este carro. Desde 1984 a Fiat vem empurrando o Uno Mille goela abaixo do consumidor brasileiro. Nos últimos anos, na tentativa de modernizar o idoso, tentou mudar de nome. De Uno, passou para Uno Mille, para então depois, apenas Mille. Apesar de já ter seu fim decretado, o Mille, Uno Mille, Uninho, ainda é vendido e com quase tudo idêntico desde 1984. Apesar de ser o carro popular mais ridículo do Brasil, não podemos descartar a qualidade que esse carro tem. Ainda hoje, é o melhor custo/benefício para quem quer economia, mesmo que seja uma economia porca. O lugar mais alto do pódio pertence ao Uno Mille.



1. Chevrolet Classic

A frota da Chevrolet é um parque de dinossauros. Ou era. Porque mesmo com a renovação de toda a sua frota, a GM não tirou o Classic de linha. O Classic começou a ser vendido como Corsa Sedã em 1995 e só foi piorando. Perdeu seus motores mais potentes até ficar apenas com o 1.0 VHC. Perdeu também acabamento diferenciado nas versões mais caras e até o nome. Talvez o Classic seja o carro mais rejeitado do Brasil. Os taxistas não querem (exceto em Juiz de Fora), os tiozões também não, nem os jovens, as madames não passam nem perto, e os playboys nem sabem que ele ainda existe. Afinal, quem ainda compra esse carro? A resposta: A Localiza e cia. Pensando bem, o Classic não é tão ridículo. Ridículo é pagar R$ 34 mil (sem IPI) nesse carro. Primeiro lugar no pódio para o Classic.


1. VW Gol G4

Não existe carro mais ridículo que esse. O Gol G4 ganha a medalha de ouro apenas pelos seus itens de série como: 2 portas (podia ser pior, já pensou, Gol 1 porta?), hodômetro parcial e indicação do velocímetro em km/h, teto moldado inteiriço, volante de direção! PARA TUDO! Ainda bem que o volante de direção vem de série no Gol, imagina se não viesse? Juntando a carroceria de 1994, os plásticos espalhados por todos os lados, volante de Kombi, luz de leitura do Gol BX e os bancos de dentista, o Gol G4 é simplesmente ridículo.


1. Chery QQ

De que adianta ter Airbag e ABS de série, se a estrutura do carro não vale nada? Além de ter uma estrutura questionável, o QQ é tão instável, que é perigoso dirigi-lo até em baixa velocidade. Este tipo de carro deveria ser proibido de pegar estradas. É tão fácil capotar um QQ, quanto dar uma volta no quarteirão caminhando. Além desses problemas, que consideramos grave, o QQ tem outros graves problemas na hora de repor as peças. Já conseguiu superar os Ladas. Além de ser feio (parece um Pokémon estuprado) quem compra um QQ acha que está comprando um carro conceito e só vai descobrir a burrada que fez, dois meses depois, quando tudo começa a descascar. Medalha de ouro para o QQ como o popular mais ridículo vendido no Brasil.


1. Novo Fiat Uno

Quem deu a medalha de ouro para o Uno foi o seu comprador. Além de ser um dos carros mais feios do universo, a Fiat diz que ele é lindo, inovador, estiloso, cult e moderno. O comprador de um Uno acredita! Além de utilizar peças da pior qualidade, o Uno não evoluiu em nada. Ficou mais feio e mais caro. Na hora da manutenção, não é difícil ver proprietários “putos da vida” com o preço das peças de reposição e os defeitos mais comuns, que migraram dos primos, Palio, Siena etc. Resumindo tudo, pagar o preço que a Fiat pede em cada versão do Uno, é ser chamado de idiota. Ridículo mesmo é comprar um Novo Uno e achar que comprou um Jeep Grand Cherokee (no caso Uno Way), ou uma Ferrari (Uno Sporting).

No final das contas, todos são ridículos. Além de caros, trazem itens de série supérfluos e que agradam apenas os preguiçosos de plantão. Para as montadoras, um carro popular, não precisa ser seguro ou até mesmo exemplo de durabilidade e confiança. Ele precisa simplesmente, estar na mão do povo, que só de não ter de pegar o transporte coletivo, já se sente satisfeito numa carroça qualquer.


Faltou algum carro ridículo na lista? Deixe aí nos comentários.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS VANTAGENS DE COMPRAR UM VW GOL

Muito tem se falado dos carros "nacionais". Uns metem o pau, outros elogiam e alguns até os veneram cegamente torcendo como se fossem times de futebol. A verdade é que existem vantagens e desvantagens nesses carros.

Num mercado tão peculiar como o nosso e cada vez mais exigente, fica difícil saber quais as verdadeiras vantagens de se comprar um automóvel "nacional". Vejamos então quais são as vantagens de se comprar um Gol, o carro mais vendido do Brasil, que hoje enfrenta uma queda brusca nas vendas por motivos óbvios.

CINCO CARROS 1.4 MAIS POTENTES

Sem delongas, vamos aos carros 1.4 "nacionais" mais potentes do mercado. Economia, conforto, espaço interno, nada disso vale aqui. O que vale é subir o morro tranquilo, com as bagagens e a família toda no carro. Será que isso é possível? Vamos à lista:


5 - Peugeot 207 1.4 16v
O 207 conseguiu uma façanha que parecia ser impossível. Ser menos potente que os motores Fiats. De imediato, os números não parecem surtir efeito. Mas é quando se anda no francesinho, que o desespero de pegar um morro vira rotina. O Citroen C3 tem o mesmo motor do 207.
Potência máxima (cv): 80,0 (G) / 82,0 (E) a 5.250 rpm
Torque máximo (kgf.m): 12,85 (G) / 12,85 (E) a 3.250 rpm

Ford vai utilizar o Microsoft HoloLens para projetar carros

Criticado por uns e amado por outros, o Microsoft HoloLens vem ganhando força no setor industrial. A prova disso é que a Ford se uniu à Microsoft para projetar seus carros em realidade aumentada.