PESQUISE NO BLOG

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

QUAL É O PROBLEMA DO TOYOTA ETIOS?


Nós brasileiros, adoramos uma novidade. Tudo que chega neste país, que não é comum ao nosso cotidiano, acaba por encher nossos olhos e damos um valor, às vezes exagerado, ao “novo”. E é justamente no mercado automobilístico que isso se torna ainda mais perceptível. Um exemplo é o novo lançamento da Toyota no Brasil. O Etios é um carro totalmente espartano. Pobre, mas tão pobre, que pode ser comparado com o vovô VW Gol G4 e o bisavô Uno Mille.

O Etios tem acabamento simples, em sua maior parte plástico. Em alguns pontos, um plástico tão flexível – para não dizer vagabundo – que chega a afundar com um simples toque. Os equipamentos são pobres. O som só possui conectividade via USB. Nem na versão mais cara existe outra opção como bluetooth. Não existem também, retrovisores elétricos, vidros elétricos com one touch, nem iluminação nos botões. Os bancos e o tecido são de uma simplicidade digna de um Uno Mille. O Etios tem um excelente espaço interno, principalmente para quem vai atrás. É um dos poucos carros que realmente cabem três adultos no banco traseiro, mas a Toyota emporcalhou ainda mais o carro, não colocando encosto de cabeça central.

O motor e a dirigibilidade do Etios é que são os pontos fortes no carro. Talvez seja o ponto em que o pequeno da Toyota se assemelhe ainda mais com o Gol G4. Não em potência, é obvio. O Etios é um carro rígido, forte e que parece aguentar as ruas e estradas esburacadas do Brasil. O câmbio tem engates precisos que torna a condução ainda mais agradável.

Mas o Etios ainda é um carro muito simples, pobre e caro. Nem na versão mais completa, que passa dos R$ 40 mil, é possível ter opcionais como retrovisor elétrico e comando do som no volante. E é aí que está o problema do Etios. Ele não está no patamar do Gol, Onix, Palio, e muito menos do HB20. O Etios está na mesma linha que o Fiat Uno Mille e o Gol G4. Inclua aí também o Renault Clio e o Palio Fire. Mas por que diabos o Etios está disputando vendas com carros de preços acima dos R$ 30 mil? Simples. É só voltar ao inicio deste texto para obter a resposta.

O Etios não vale nem aqui nem lá na China, os R$ 29.990 cobrados pela Toyota. O seu preço real deveria estar beirando os vinte e quatro mil de um Mille ou Gol G4. Infelizmente, assim como a VW, que vendeu por tantos anos o Gol por um preço tão absurdo, a Toyota vai fazendo o mesmo com o Etios. E não vai ser raro ver gente pagando quase quarenta e cinco mil reais em um carro tão simples. O problema do Etios é não valer o que custa, o problema, e muito maior, é o brasileiro pagar caro pelo que não vale. Verdade seja dita, assim como falou o poeta “se mudarmos o consumidor brasileiro, mudamos o Brasil”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário