Pular para o conteúdo principal

5 jogos de corrida que mereciam uma adaptação para o cinema

Depois do anúncio oficial de que Gran Turismo vai virar filme e da divulgação do trailer da adaptação de Need For Speed, é inevitável que essa onda de adaptações de jogos de corrida pare por aí. É claro, tudo vai depender da bilheteria, mas levando em consideração a repercussão em torno desses dois filmes, já dá para saber que provavelmente teremos novas adaptações de jogos de corrida. Por esse motivo, selecionei alguns dos jogos que mereciam uma adaptação para tela grande.

Top Gear – Um verdadeiro clássico do vídeo game. Top Gear não só revolucionou os jogos de corrida como também inovou ao longo da franquia, dando opções para os jogadores escolherem entre carros, peças e até mesmo em estratégias. Quem nunca arriscou até a última volta de Top Gear 1 para abastecer rapidinho e ganhar a corrida? Quem nunca trocou apenas o câmbio e a turbina e correu várias fases juntando dinheiro para equipar o carro todo de uma vez em Top Gear 2? Quem nunca comprou o melhor pneu e o câmbio e correu até onde dava no Top Gear 3000? Estratégia, cada um tinha a sua e Top Gear ao longo da série, com sua jogabilidade e gráficos modernos, tornou tudo mais divertido. Um enredo para o filme? Bem, levando em conta a história do game, o filme de Top Gear deveria se passar nas categorias de Turismo dos anos 90.

Driver 1 / 2 – Impossível falar de jogos de corrida sem citar um dos jogos da série Driver. Tudo bem, não são propriamente jogos de corrida, mas ainda assim o jogo está voltado para a condução. O próprio nome já diz, Driver. Diferente da série GTA, o objetivo de Driver é completar as missões sendo o mais rápido e eficaz motorista. O filme poderia ser adaptado dos dois primeiros jogos da série, que têm um dos melhores roteiros de jogos já produzidos. E não precisa nem falar que o filme deveria ser ambientado na década de 70. Assim como “The Driver” de 1978, que, aliás, se não serviu de inspiração para o game, chega a ser quase plágio. Enfim, não é preciso muito esforço para adaptar a série Driver e é quase impossível sair um filme ruim nesse processo.

Cruis'n World – Um filme de toda a série Cruis'n seria uma espécie de American Pie do asfalto. E não consigo imaginar o primeiro filme da série a não ser o Cruis'n World. Imagine uns caras malucos, cruzando o Mundo em seus carros nada convencionais, com algumas gostosas de biquíni dando bandeiradas? Precisa mais do que isso? É claro que não!

Carmageddon – Ai está um jogo que se adaptado para o cinema vai ser totalmente deformado e sem graça. Ainda mais no mundo de hoje, onde as pessoas andam cada vez mais caretas. O jogo original foi inspirado no filme Death Race 2000, de 1975 onde o esporte mais popular é uma corrida em que um dos quesitos mais importantes para apontar o vencedor, é o número de pessoas que cada corredor tenha conseguido atropelar pelo caminho. Hoje, um filme com uma história dessas, NUNCA vai chegar às telonas. Tudo por culpa da caretice em que o mundo vem se transformando. E mesmo se por algum milagre divino, algum cara com bolas de ouro produzir o filme, ele provavelmente será proibido em vários países, inclusive no nosso. (Uma boa solução seria o modo Zumbi)

Super Chase HQ – Outro clássico do Super Nintendo. Adaptar esse jogo para o cinema é tão simples que nem é preciso grandes roteiristas para isso. Coloque um policial num superesportivo prosseguindo criminosos pelas ruas da cidade. Filme em 3D e deixe a pancadaria rolar solta entre uma prisão e outra. Pronto! Não sei como ainda não fizeram um filme sobre esse jogo. Ora bolas, entreguem logo o projeto para o Michael Bay e deixe que ele trabalhe nessa adaptação. Garanto que sairá coisa melhor que todos os filmes dos Transformers juntos.





Minha memória não é das melhores, então, se você lembrou de algum outro jogo de corrida, que merece uma adaptação para o cinema, deixe aí nos comentários.

Postagens mais visitadas deste blog

AS VANTAGENS DE COMPRAR UM VW GOL

Muito tem se falado dos carros "nacionais". Uns metem o pau, outros elogiam e alguns até os veneram cegamente torcendo como se fossem times de futebol. A verdade é que existem vantagens e desvantagens nesses carros.

Num mercado tão peculiar como o nosso e cada vez mais exigente, fica difícil saber quais as verdadeiras vantagens de se comprar um automóvel "nacional". Vejamos então quais são as vantagens de se comprar um Gol, o carro mais vendido do Brasil, que hoje enfrenta uma queda brusca nas vendas por motivos óbvios.

CINCO CARROS 1.4 MAIS POTENTES

Sem delongas, vamos aos carros 1.4 "nacionais" mais potentes do mercado. Economia, conforto, espaço interno, nada disso vale aqui. O que vale é subir o morro tranquilo, com as bagagens e a família toda no carro. Será que isso é possível? Vamos à lista:


5 - Peugeot 207 1.4 16v
O 207 conseguiu uma façanha que parecia ser impossível. Ser menos potente que os motores Fiats. De imediato, os números não parecem surtir efeito. Mas é quando se anda no francesinho, que o desespero de pegar um morro vira rotina. O Citroen C3 tem o mesmo motor do 207.
Potência máxima (cv): 80,0 (G) / 82,0 (E) a 5.250 rpm
Torque máximo (kgf.m): 12,85 (G) / 12,85 (E) a 3.250 rpm

Ford vai utilizar o Microsoft HoloLens para projetar carros

Criticado por uns e amado por outros, o Microsoft HoloLens vem ganhando força no setor industrial. A prova disso é que a Ford se uniu à Microsoft para projetar seus carros em realidade aumentada.