Pular para o conteúdo principal

Cinco carros 0 km para não comprar em 2014

Mais uma vez o Governo interviu no mercado automobilístico alterando o cenário estabelecido há dois anos que, aos poucos, vai voltando ao que era há uma década. Agora, com o fim do IPI e a obrigatoriedade de equipamentos como Airbag e ABS, os 0 km ficaram ainda mais caros, os usados estão valorizando e uma pá carros vai sair de linha nos próximos anos. Não podemos nos esquecer dos últimos lançamentos que deixaram alguns modelos atuais bem desinteressantes e defasados. Em meio a um cenário como esse, muitos carros perdem valor de mercado, outros são colocados de lado pelas montadoras e há até aqueles que são vendidos como modelo novo, mas que na realidade não passa do mesmo carro lançado há mais de 15 anos.

Para que o leitor não tenha surpresas no futuro, como alta desvalorização, dificuldades na manutenção e em encontrar peças de reposição, apresento aqui uma lista com cinco carros 0 km que é bom evitar comprar em 2014.

Chevrolet Classic – Não é brincadeira, esse carro continua em linha. É o mesmo Classic que a gente já conhece, com dois diferenciais. 1 – Recebeu Airbag e ABS. 2 – Ficou ainda mais caro. O Classic agora sai por R$30.090. Não há muito o que comentar. O Classic é bom carro, todo mundo sabe, mas pagar R$30 mil nele é um crime! Existem inúmeros sedãs seminovos na mesma faixa de preço, mais completos, seguros, às vezes até mais potentes, bem mais atraentes e modernos. Outra coisa que não podemos deixar de ressaltar é a sobrevida desse carro. Ninguém sabe ao certo quando, mas o Classic vai sair de linha. A Chevrolet prepara o substituto do Celta para 2016 e, ele ou seu derivado sedã, deve tomar o posto de carro mais barato da marca, matando assim o Jurassic Classic.

Jac J3 – Desvalorização monstruosa, dificuldade de encontrar peças de reposição, pequena rede de autorizadas e, ora bolas, é mais um chinês que chegou e não tem futuro certo. Pode ser que dê tudo certo e a Jac Motors se instale pra valer no Brasil, revertendo todos esses problemas. Mas como a economia não vai lá muito bem é bom ficar longe de tudo quanto é montadora que está se instalando agora no Brasil. Pode acontecer uma reviravolta, a Jac Motors abandonar o país e você ficar na mão. Como carro, o J3 não está muito longe dos nossos tradicionais “nacionais”. Aliás, as configurações são até mais interessantes que muito “popular” por aí. Mas se você não quer ter dor de cabeça na hora de revendê-lo, é bom nem pensar em comprar um.

Fiat Linea – Esse não é segredo para ninguém que não vale a pena comprar. Além de já estar com os dias contados, sim, ele sai de linha em breve, perto dos concorrentes diretos o Linea é o modelo menos interessante. Além, é claro, dos velhos problemas como desvalorização, dificuldades em achar peças de reposição e manutenção cara demais. O Linea só vale a pena pra quem quer ter um sedã médio por um bom preço. Um 0 km, modelo de entrada sai por volta dos R$ 54 mil reais. Mas é bom que o comprador tenha um bolso recheado para conseguir manter um carro desses.


Peugeot 207 – O 207 deixou de ser interessante há um bom tempo. Não me lembro bem quando foi interessante comprar um, mas lá em 1999, quando as primeiras unidades do 206 foram importadas para o Brasil, até eu cogitei comprar um. Mas agora, tststs... O 207, que na verdade é o 206 com maquiagem, além de caro, tem uma das maiores desvalorizações do mercado. Você compra um 0km por cerca de R$ 34 mil e basta sair da concessionária para perder quase R$ 15 mil(!) Isso se você tentar vender para particular, porque na base da troca, prepare-se para receber ofertas bem abaixo dos R$20 mil. Além disso, há um problema sério quanto ao futuro desse carro. Ninguém sabe ao certo o que a Peugeot vai fazer, mas o mais provável é que o 208 tenha versões mais baratas. Isso, ou uma possível vinda do 108 finalmente daria um fim ao 207.


VW Polo – É um excelente carro, não tenho dúvidas disso. Aliás, é um dos melhores carros já produzidos no Brasil. O que trás o Polo a nossa lista é o seu preço, futuro e valor de revenda. O Polo hatch 1.6 0 km não sai por menos de R$49 mil. Um modelo defasado em relação ao europeu e cada vez mais sem graça, principalmente comparado aos os novos lançamentos. Além disso, o Polo pode sair de linha a qualquer momento. Pelo andar da carruagem, a nova geração do Fox deve substituí-lo em breve. E não é de hoje que o Polo é um dos carros mais difíceis de revender. Não é por ser ruim, ou por falta de procura. É um carro que agrada muita gente, mas é preciso o comprador certo para pagar o que ele realmente vale. É por isso que quando o Polo entra em uma negociação, o comprador sempre fala... “é bom, mas esse carro é ruim de comércio.”. Caso você queira comprar um Polo para colecionar e ficar com ele por um bom tempo ou para o resto da vida, é uma boa opção. Caso contrário, existem outras opções mais interessantes.

Extra: Hyundai Veloster – É lento, caro, teve sua importação suspensa e é motivo de chacota nas ruas. Nem os modelos usados valem a pena. A não ser que você queira se passar por palhaço, aí a história é outra.