Pular para o conteúdo principal

O futuro dos carros populares no Brasil

O mercado automobilístico brasileiro é um dos mais atrasados do mundo. Isso ninguém nega. Basta comparar alguns modelos vendidos aqui com os da mesma categoria vendidos em outros países. Além dos nacionais serem muito mais caros e inferiores em conforto, potência, qualidade, consumo e segurança. Mas de uns anos para cá isso tem mudado. Eu costumo detonar, e confesso que às vezes pego pesado nas críticas, mas não dá para deixar de ressaltar os avanços significativos que estamos vivenciando. É o caso, por exemplo, do VW Up! que chacoalhou o mercado. O carrinho é seguro (segundo os testes realizados pela LatinNCAP) tem acabamento superior aos demais concorrentes, possui um motor potente na medida certa, conta com equipamentos tecnológicos e é uma delícia de dirigir. Tem lá seus problemas, é claro, mas vindo de uma montadora que oferecia o Gol “G4” como carro de entrada, o Up! é a evolução que todo apaixonado por carro espera de um lançamento. Infelizmente, o item mais importante e que mais recebeu queixas não melhorou: o preço. Mas isso é lenha para outra fogueira. Por agora, vamos analisar apenas o que está acontecendo com os carros populares e o que está por vir nos próximos anos.

VW

O Gol melhorou e muito desde o lançamento do “G4” em 2005. Tudo bem que o “G5” e “G6” não são lá os melhores carros e tudo mais, mas houve sim uma evolução. Principalmente na parte tecnológica. E não para por aí. O Gol deve se transformar em um carro mais esportivo e de uma categoria superior. A VW já prepara isso com a chegada da nova geração dentro de dois anos. Mas antes, ainda na “geração seis”, o Gol recebe uma nova motorização, o tão testado e falado EA-211 1.6 16v de 120cv. E prepare-se, pois o Gol vai ficar mais caro do que o atual. A intenção é afastar o Gol do Up! e retirar o rótulo de carro de entrada, carro popular, carro de empresa, locadora... O Gol, provavelmente, será o que o Polo era há uns anos. Podem esperar por uma versão esportiva. O mercado pede isso e a nova geração do Gol vira com a plataforma modular MQB, a mesma do novo Golf. Imagine um carro com cento e tantos cavalos, com a estrutura do Golf e mais leve. Não seria uma tentação? Pena que tudo isso tem um preço e como no Brasil TUDO custa o dobro do que é vendido lá fora, a versão esportiva do Gol será para poucos.

Chevrolet

A GM mudou quase toda a sua linha em muito pouco tempo. Dos populares, aposentou o Corsa, Prisma (antigo), mas manteve Classic e Celta. O Onix, que por enquanto é a melhor opção de compra entre os populares, principalmente nas versões 1.4, não deveria se enquadrar nessa categoria. A boa qualidade do acabamento, tecnologia e potência dispararam o preço do Onix. Você pode até pensar que pagar R$52 mil em um carro popular é loucura, (acredite, eu também acho) mas é dirigindo um Onix que se entende essa inflação. É caro, sim, é muito caro, mas é caro e bom. Pior é o Classic que é caro e ultrapassado. Nada, NADA justifica um preço tão alto em um carro tão velho. O Celta, idem. A GM sabe disso e já providenciou um substituto para os dois. O novo subcompacto deve chegar em dois anos e aposenta, de uma só vez, o Celta e o Classic. Há a possibilidade de uma versão sedã deste subcompacto, mas ainda é apenas uma possibilidade. Os motores serão 1.0 três cilindros, seguindo a onda do momento. O Onix já é caro por natureza e provavelmente não precisará de uma recolocação no mercado. O mais provável é que as versões 1.0 continuem com os atuais propulsores, mas nada impede de que, num futuro não tão distante, a GM substitua pelo o novo motor três cilindros. Já as versões mais completas, bem, o ideal seria o Onix receber o atual motor do Sonic ou algum outro mais moderno e potente. Infelizmente, se isso ocorrer, essas mudanças também terão um preço e, mais uma vez $$$...

Fiat

A marca mestre em carros populares. Uno, Uno Mille, Palio (e sua família) entre outros que já se foram. O Palio 1.6 16v é um dos populares mais potentes do mercado. Se não me engano, perde apenas para o HB20 1.6 16v. Mesmo com os graves problemas na estrutura e na relação de marchas, o Palio 1.6 16v E.torQ desenvolve bem. Mas potência não é tudo e o Palio vai precisar de uma nova geração para enfrentar o futuro novo Gol, Ford ka, Onix, HB20 e uma pá de hatchs populares que virão da China e outros mercados. Assim como o Uno vai precisar de muito mais do que um simples tapa no visual para enfrentar o Up!. Aliás, o Uno está num beco sem saída. A Fiat colocou o Palio Fire para ser seu carro de entrada. Não vai demorar muito para a chegada de um novo subcompacto que virá com tudo para bater de frente com o Up!. Com isso, o será feito com o Uno? Vão transformá-lo em um carro mais sofisticado? O Uno??? Ou seria o Palio que estaria com seus dias contados? Há um grande mistério nos arredores da fábrica mineira-italiana. O que é certo, mesmo, é a chegada desse novo subcompacto. A final, não é possível que Palio Fire sobreviva aos atuais e futuros concorrentes. De resto, o que vão fazer com o Uno e o Novo Palio só o tempo dirá. A tendência seria melhorar os dois, mas como se trata de uma montadora que retirou o Stilo, Tempra e outros tantos carros de linha, o melhor que se tem a fazer é esperar por novas informações. Já no caso da Strada, sabemos que sua nova geração deve ser bem maior que a atual. Provavelmente do porte das antigas S10 e Ranger. Há também a possibilidade de uma opção com motor a Diesel e uma verdadeira cabine dupla de quatro portas.

Ford

A Ford também merece destaque por ter trazido o New Fiesta, mesmo com anos de atraso, o atual novo Focus (também com anos de atraso) e sua nova geração que já estreia no final do ano que vem. Além disso, não posso deixar de destacar o próximo lançamento, o novo Ka, que mata o atual Fiesta Rocam. O que pode ser melhor que o fim do Fiesta? Pouca coisa, uma delas é a política de globalização da marca americana. E o que esperar do novo Ka? Nada menos do que um excelente acabamento, nova mecânica e talvez um futuro promissor para a Ford no Brasil. Isso se ela fizer o dever de casa direitinho e nos entregar um Fiesta, ou o próprio novo Ka, em versões esportiva. A princípio, os motores do novo Ka serão um 1.0 12v três cilindros, que pode gerar cerca de 80cv, e o atual 1.5 16v do New Fiesta de 111 cv. Levando em conta que o ka será mais leve do que o Fiesta, essa versão 1.5 vai ser uma tentação.

Enfim, o mercado de populares nacionais vem mostrando melhorias ao longo dos anos. Isso não dá para negar. Não dá para negar, também, que o preço vem subindo gradativamente. Mas pelo menos a qualidade, tecnologia e principalmente a segurança melhoraram de forma significativa. Ainda estamos longe dos principais mercados mundiais, mas em dois anos e meio, saltamos dos últimos lugares para o meio do ranking. Falta melhorar os preços que ainda são o maior problema dos nossos carros.